Com períodos mais amplos para 2022, vazio sanitário passa de 60 para 90 dias


09/06/2022

Considerado um dos métodos mais importantes para controlar a Ferrugem Asiática (Phakopsora Pachyrhizi), o vazio sanitário é o período em que não se pode manter plantas vivas de soja em qualquer fase de desenvolvimento nas áreas de plantio.

Para 2022, o MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ampliou os períodos de Vazio Sanitário, que serão de, no mínimo, 90 dias, passando a ter 30 dias a mais do que a época anterior. O período de ausência de soja nas lavouras deve ser respeitado por todos os produtores rurais brasileiros que plantam o grão, já que regra valerá para 21 estados, com datas específicas para cada um.

No Paraná, o período ficou estabelecido entre os dias 10 de junho e 10 de setembro e em Santa Catarina, entre os dias 22 de junho e 20 de setembro. Em ambos os estados, a Coopertradição tem atuação. “O período é diferente por conta do calendário de semeadura, cada estado tem seu zoneamento agrícola definido por instituições de pesquisa junto do Ministério da Agricultura”, explicou o gerente técnico comercial da cooperativa, João Ernesto Hoppen.

A Ferrugem Asiática é uma das mais graves doenças que afetam a cultura da soja, causando danos de 10% a 90% da produção, podendo manifestar-se em qualquer estágio de desenvolvimento da cultura e em qualquer parte da planta. “O principal objetivo de fazer o vazio sanitário é reduzir o inóculo da doença, que tem por característica sobreviver apenas em plantas vivas. A eliminação das plantas voluntárias interrompe o ciclo da doença”, finalizou João Ernesto.

O descumprimento do vazio sanitário pode gerar multa para o produtor rural através do órgão fiscalizador de cada estado.


Via do Conhecimento, 1911 km 02
Pato Branco - PR
CEP: 85.503-390
Desenvolvido por BRSIS
Uma nova versão de nossa Política de Privacidade está disponível em nossa página de Termos de uso, Lei 13.709/18.