Vazio sanitário da soja terá datas diferentes nas regiões do Paraná


31/05/2024
Foto de Camila Roberta Javorski Bueno - Adapar

Período do vazio sanitário, nos municípios do Sudoeste, começará no dia 22 de junho.


Com o propósito de respeitar os diversos microclimas e períodos mais adequados para o plantio da soja, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) dividiu o Estado do Paraná em três sub-regiões, com datas diferentes para o início do vazio sanitário e semeadura da soja.

Na sub-região 3 estão os municípios do Sudoeste do Paraná, entre eles: Ampére, Barracão, Bela Vista da Caroba, Boa Esperança do Iguaçu, Bom Jesus do Sul, Bom Sucesso do Sul, Capanema, Chopinzinho, Clevelândia, Coronel Vivida, Cruzeiro do Iguaçu, Dois Vizinhos, Enéas Marques, Flor da Serra do Sul, Francisco Beltrão, Honório Serpa, Itapejara D`Oeste, Laranjeiras do Sul, Manfrinópolis, Mangueirinha, Mariópolis, Marmeleiro, Marquinho, Nova Esperança do Sudoeste, Nova Laranjeiras, Nova Prata do Iguaçu, Pato Branco, Pérola D`Oeste, Pinhal de São Bento, Planalto, Pranchita, Quedas do Iguaçu, Realeza, Renascença, Rio Bonito do Iguaçu, Salgado Filho, Salto do Lontra, Santa Izabel do Oeste, Santo Antônio do Sudoeste, São João, São Jorge D`Oeste, Saudade do Iguaçu, Sulina, Verê e Vitorino, que são da área de atuação da Coopertradição, o período do vazio sanitário será de 22 de junho a 20 de setembro.

Na sub-região 1, onde estão os municípios de Candói, Cantagalo, Coronel Domingos Soares, Guarapuava e Palmas, área de abrangência da Coopertradição, o período iniciará de 21 de junho a 19 de setembro.

Em Santa Catarina também houve mudanças. Nos municípios em que a Coopertradição atua, como Abelardo Luz, Anchieta, Campo Erê, Dionísio Cerqueira, Galvão, Jupiá, Nova Erechim, Palma Sola, São Bernardino, São Domingos, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Xanxerê, o período do vazio será de 04 de julho a 01 de outubro.

No Rio Grande do Sul manteve-se apenas um período para o vazio sanitário, de 03 de julho a 30 de setembro. No Estado gaúcho, a Coopertradição atua na microrregião de Nonoai, que comporta os municípios de Rio do Índios, Erval Grande, Planalto, Trindade do Sul, Gramado dos Loureiros, Entre Rios do Sul, Benjamin Constant do Sul, São Valentin, Progresso e Três Palmeiras.

O Supervisor Técnico-Comercial da Coopertradição, Edenilson Camillo, explicou que é importante que os produtores fiquem atentos ao aparecimento da soja “guacha”.

“O ideal é que todos os produtores façam um controle de inverno. Nós temos produtos que a gente chama de produtos com manejos outonais, que têm registro para a dessecação no inverno, e que eliminam as plantas voluntárias de soja, evitando a proliferação de doenças, principalmente a ferrugem, dentre outras que prejudicam a cultura da soja”, apontou Camillo.

O órgão responsável pela fiscalização, no território paranaense, é a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar). Ela tem a missão de responsabilizar e aplicar as penalidades previstas em legislação aos produtores que não fizerem a erradicação das plantas vivas de soja, durante o período do vazio sanitário.

O cooperado Coopertradição que tiver dúvidas ou precisar de orientação sobre o vazio sanitário pode entrar em contato com o corpo técnico da sua unidade. Atualmente, a Coopertradição conta com uma equipe de mais de 50 agrônomos e técnicos agrícolas. Profissionais altamente qualificados e preparados para oferecer assessoria e suporte técnico personalizado às demandas específicas de cada produtor. Essa proximidade, que é contínua, reforça o compromisso da Cooperativa com o sucesso dos cooperados através de uma agricultura eficiente, inovadora e sustentável.


Confira os períodos de vazio sanitário


Confira os períodos de semeadura da soja

Coopertradição
Via do Conhecimento, 1911 km 02
Pato Branco - PR
CEP: 85.503-390
Desenvolvido por BRSIS
Uma nova versão de nossa Política de Privacidade está disponível em nossa página de Termos de uso, Lei 13.709/18.