Vazio Sanitário já está em vigor no Paraná e Santa Catarina


21/06/2018


No intuito de retardar ao máximo o aparecimento do fungo PhakopsoraPachyrhizi, o causador da ferrugem asiática, está em vigor no Paraná e em Santa Catarina o vazio sanitário. No período de 10/06 a 10/09, no Paraná, e de 15/06 a 15/09, em Santa Catarina, é proibido o cultivo de soja e exigida a ausência de plantas vivas da cultura nas lavouras.

Fica sob responsabilidade dos produtores rurais fazer o controle e monitoramento das plantas remanescentes e de cumprir as normas dentro de sua propriedade. Se os fiscais identificarem a presença de plantas vivas de soja nas lavouras nestes três meses, o responsável pela lavoura é autuado e pode sofrer penalizações, que vão desde a aplicação de multa até a interdição da propriedade, em casos mais graves.

INTERROMPER O CICLO DO FUNGO

Para que o fungo exista, é necessário um hospedeiro, neste caso, a planta viva de soja. Ou seja, se ela não existir, ele não sobrevive.

Além de atacar a soja e causar prejuízos aos produtores, acredita-se que o fungo esteja tornando-se cada vez mais resistentes aos defensivos agrícolas devido à sua longa exposição a esses produtos químicos.

Por isso, respeitando o período de vigência do vazio sanitário, o produtor interrompe o ciclo do fungo causador da ferrugem asiática e ainda evita o desperdício de produtos químicos, o que gera menor impacto ao meio ambiente e menores custos de produção.


Coopertradição
Via do Conhecimento, 1911 km 02
Pato Branco - PR
CEP: 85.503-390
Desenvolvido por BRSIS
Uma nova versão de nossa Política de Privacidade está disponível em nossa página de Termos de uso, Lei 13.709/18.