Indispensáveis para a agricultura sustentável: a importância do uso correto de defensivos agrícolas.


26/09/2019

Para a grande maioria dos produtores rurais, o uso de defensivos agrícolas é considerado necessário para elevar a produtividade agrícola, e a única alternativa viável de produção. No entanto, este modelo de agricultura e o uso incorreto de agroquímicos para elevar a produtividade, pode resultar em risco ao meio ambiente e à saúde humana. Devido ao fato de que estes insumos foram desenvolvidos com o objetivo de combater pragas que prejudicam a lavoura, como ataque de insetos, plantas daninhas e doenças que atingem o ciclo de uma cultura.

Atualmente, o Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de alimentos do mundo e, segundo uma pesquisa da ONU, já em 2024 estará no topo desta lista. Com a população crescendo a cada dia, cresce também a demanda pelo alimento, e o uso de defensivos agrícolas é extremamente necessário quando se trata de garantir a saúde das plantas e alimentar a população de forma sustentável, sem aumentar a área de plantio. Sendo assim, é importante que a população tenha consciência que, quando falamos em defensivos agrícolas, também estamos falando em aumento de produtividade, no entanto, o produtor deve fazer uma utilização cada vez mais responsável destes defensivos, e claro, aspirando sempre em evitar perdas.

Pensando em uso consciente e correto dos defensivos agrícolas, a Coopertradição exerce um papel fundamental para o cooperado, que é fazer com que a informação chegue até ele. “Frequentemente realizamos junto a equipe técnica e seus cooperados, capacitações com especialistas na área de tecnologia de aplicação, para reforçarmos a importância de uma aplicação bem feita e na hora certa. Dispomos também dentro do corpo técnico, agrônomos capacitados exclusivamente para prestar assessoria em tecnologia de aplicação, para cada vez mais levarmos melhoria no campo, desde aferição dos pulverizadores até recomendação de melhorias na máquina, visando aumento da eficiência da aplicação”, afirmou o Engenheiro Agrônomo e Gerente Técnico da Coopertradição João Ernesto Hoppen.

Outro ponto muito importante no uso correto de defensivos é o Receituário Agronômico de qualidade. Assim como as pessoas precisam de receitas médicas para comprar remédios, os agroquímicos precisam de prescrição de um engenheiro agrônomo ou técnico agrícola para serem usados. São estes profissionais que poderão orientar os produtores rurais sobre a utilização, quantidade e qual defensivo apropriado para determinada situação. Neste receituário deve conter informações sobre o produtor rural, dados do profissional que está emitindo o documento, o diagnóstico e a forma de utilização do defensivo, dosagem, precauções, época ou clima adequado para a aplicação, outras técnicas de manejo e equipamentos de proteção individual.

Uma das técnicas agrícolas, grande aliada do Sistema de Plantio Direto é a rotação de culturas, que nada mais é do que alternar em uma determinada área diferentes culturas, onde cada espécie plantada tem um efeito positivo para o solo e para a próxima cultura. Uma forma eficaz de redução dos impactos ambientais. Sua estratégia consiste em escapar de pragas, controle de plantas daninhas e doenças, melhoramento químico, físico e biológico do solo.

O uso correto de defensivos também inclui cuidados com a pessoa que irá fazer a aplicação na lavoura, esta é a principal razão para usar EPI no trabalho agrícola. Os principais costumam ser as luvas, óculos de proteção, máscara de proteção, uniforme que cubra braços, peito e pernas e botinas apropriadas. É importante se certificar, na hora de comprar EPIs, se eles possuem Certificado de aprovação pelo Ministério do Trabalho, isto garante que ele está apto a proteger o profissional aos riscos da atividade.

Via do Conhecimento, 1911 km 02
Pato Branco - PR
(46) 3220-2000 / (46) 3122-8000
coopertradicao@coopertradicao.com.br
Desenvolvido por BRSIS